Evolução da Comunicação: Rádios e Mídias de Áudio

Dando continuidade à série de posts sobre a história da comunicação social e corporativa no Brasil e mundo, falaremos hoje sobre os rádios e outras mídias de áudio utilizadas pela sociedade para transmitir informações, sejam pessoais, educativas, informativas ou comerciais.

Se você não leu o primeiro post, clique aqui e confira como a comunicação tem evoluído ao longo da história e entenda por que, de tempos em tempo, o ser humano passa por novas “Eras Digitais”.

O Rádio

A Era do Rádio no Brasil

No Brasil, no dia 7 de setembro de 1922, durante a exposição comemorativa do “Centenário da Independência”, o Presidente Epitácio Pessoa falou à nação pela primeira transmissão radiofônica oficial. No dia, apenas 80 receptores de rádio, espalhados pelo Rio de Janeiro e nas cidades fluminenses de Niterói e Petrópolis, acompanharam a transmissão.

Assim, o rádio foi realmente aberto ao grande publico a partir de 20 de abril de 1923, quando o antropólogo Roquette Pinto fundou a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, para levar educação aos brasileiros. Não havia publicidade nem música popular. Mas, ter um aparelho de rádio naquela época era privilégio somente para pessoas com alto poder aquisitivo. Então, em 1936, a rádio foi entregue ao governo e passou a se chamar “Rádio MEC”, tornando-se cada vez mais popular, à medida em que os custos ficavam mais acessíveis.

Em São Paulo, com uma proposta de fins culturais, a primeira rádio surgiu em 1924. Era chamada de Rádio Educadora Paulista e coordenada por um grupo de engenheiros. Assim o rádio, no decorrer dos anos, começou a desempenhar um importante papel de comunicação e entretenimento, levando música, notícia, venda, opinião, programas de auditório e radionovelas.

Com o surgimento da Televisão, o rádio acabou perdendo espaço, devido às imagens fascinantes que aquele novo modelo de comunicação trazia para as pessoas e às novas oportunidades de impactar o público. O rádio então teve de se reinventar e melhorar para continuar no mercado. Hoje em dia ainda temos muitas rádios para ouvir notícias, programação educativa, esportiva e cultural diversificada, com músicas dos mais diversos gêneros.

Com a chegada da internet, os Podcasts, transmissões em áudio feitas por profissionais de comunicação, celebridades e anônimos, surgiram para que as pessoas pudessem ouvir a transmissão não só ao vivo, mas também a qualquer momento, desde que estivessem conectadas à rede.

Mesmo com o aumento dos canais de vídeo, o áudio ainda tem grande audiência na internet, seja na forma de podcasts, rádios on-line, livros digitais ou de aplicativos de música. O mercado publicitário, sempre atento às inovações das mídias, também está presente nessas novas formas de transmissão em áudio, patrocinando rádios, promovendo programas ou divulgando produtos na rede.

Adicionar um Comentário