Evolução da Comunicação: Televisão, Imagens e Realidade

Com toda as transformações da comunicação na década de 1950 a televisão surge, inovando a maneira de interagir com o público, por chamar muito mais a atenção do que o rádio. Agora nós poderíamos ver os esportes, variedades, humor, notícias e shows que antes só ouvíamos, traduzindo tudo o que o homem pensava em imagem, como forma de expressar símbolos, sinais, marcas e elementos visuais. É a realidade invadindo nossas salas com sons, imagens e movimento.

A comunicação e a televisão

A primeira patente de uma Televisão funcional foi registrada em 1922, pelo jovem cientista americano Philo Farnsworth. Porém o inventor russo-americano  Vladimir Zworykin também costuma ser referenciado como inventor da TV. Com financiamento da RCA, Zworykin registrou sua patente em 1923. Na década de 1940, Farnsworth não conseguiu renovar sua patente e a RCA, com livre acesso ao projeto dele, aprimorou seu aparelho e criou a rede NBC para transmissão de programas televisivos. Foi também a NBC que fez a primeira transmissão comercial de TV em cores da história, em 1954.

A Televisão no Brasil

No Brasil, a história da Televisão começa em 1950, quando o empresário Assis Chateaubriand, o Chatô, importando aparelhos de TV para o país, fundou a TV Tupi. Em 1953 nasce em São Paulo a TV Record e em 1955, no Rio de Janeiro, a TV Rio. Foi através de um link entre essas duas emissoras que, em 1957, foi realizada a primeira transmissão de programa com imagens entre duas cidades do país.

As décadas seguintes foram de grande desenvolvimento comercial e tecnológico da Televisão no Brasil, com a criação de novos programas e canais, o barateamento dos aparelhos e o consequente aumento de telespectadores. Esses aparelhos do futuro começam a invadir os lares, conquistando cada vez mais as pessoas, ultrapassando os jornais, revistas e, principalmente, os rádios. Com o tempo, a Televisão acabou se tornando o principal veículo de comunicação do país.

Os Desafios da TV On-line

Hoje em dia, estamos acostumados com essa tecnologia e, gradativamente, com as televisões se conectando à internet (Smart TVs), os canais estão tendo que se reinventar para que as pessoas assistam sua programação. Pois, quanto mais fácil acesso as pessoas tiverem a sua programação para ver na hora que quiserem, canais grandes como Globo, Bandeirantes, Record e SBT vão perdendo audiência para o Netflix, YouTube, Amazon ou qualquer outra plataforma de Streaming.

Essa revolução atinge também o mercado publicitário e a comunicação comercial. As empresas, visando atingir o público on-line da TV, apresentam uma demanda cada vez maior por formatos diferenciados de divulgação para seus produtos e serviços. Profissionais de Marketing correm para se adaptar às novas tecnologias e criar mídias que, além de grande poder de convencimento, sejam mensuráveis e adaptáveis às diversas mídias e telas utilizadas pela televisão digital.

Adicionar um Comentário